Dani Laudino é assistente social, especialista em gestão social com mais de uma década de experiência no Terceiro Setor e escreve semanalmente para a coluna Causando Por Aí do Um Social.

Fale com a coluna: causandoporai@umsocial.com.br

Diferenças (e semelhanças) na Gestão: Pública, Privada e Social

As ações de gestão, direta e/ou indiretamente, das instituições públicas, privadas e sociais impactam nosso cotidiano de diversas maneiras. Por exemplo, quem nunca chegou atrasado a um compromisso porque haviam trabalhadores realizando uma obra de construção em alguma via pública que causou engarrafamento ou lentidão no trânsito? Mas todos têm ciência de que aquela obra é necessária para garantir uma melhor mobilidade pela cidade, mas que por um tempo irá causar transtornos. Até colocam uma plaquinha com os dizeres “Desculpa pelos transtornos, estamos em obra”.

Seja por meio de um serviço público que consideramos que esteja sendo realizado lentamente, seja por meio de um projeto que trouxe melhorias para a região em que vivemos, a Gestão e o impacto dela estão presentes em nossas vidas. Hoje te convido a parar para pensar como essas instituições são administradas.

Assim como as empresas privadas, que possuem organismos complexos e bem definidos, a Gestão Pública e Gestão das Organizações da Sociedade Civil -OSC’s também dispõe de processos e estratégias específicas.

A Gestão Pública

É a forma como são aplicados os processos de planejamento e as práticas gerenciais no setor público. Seu foco é o bem comum, ou seja, o desenvolvimento econômico e social da população. Entre um dos objetivos da Gestão Pública está melhorar a qualidade dos serviços públicos disponibilizados aos cidadãos.

A Gestão privada

A administração privada volta-se para o lucro ou para o consumo. As ações visam o próprio desenvolvimento e crescimento do negócio, além do benefício dos proprietários e gestores.

A Gestão no terceiro setor

Apresenta algumas especificidades como que o diferem do primeiro (governos) e do segundo setor (empresas de capital privado). Algumas delas são: não tem fins lucrativos, ou seja, não tem como objetivo obter lucros financeiros, sua missão é o bem coletivo, e o que pode ser acessado por meio delas são direitos e não produtos. Por exemplo, para a gestão pública e social a educação é um direito e não um serviço ou produto.

Quanto ao Público-alvo

Na Gestão Pública é o cidadão e o interesse coletivo. Na administração privada, o cliente e o interesse individual.

Um transatlântico e um iate

Uma vez participei de um evento chamado Imersão Gestão Pública e naquela oportunidade o palestrante principal falava de sua trajetória que passava da engenharia de produção atuando em alta gestão de uma empresa de bebidas para atuar como gestor público na secretaria estadual de educação de uma grande cidade.

E ele disse que estava sendo uma experiência única pois os ritmos e trâmites são muito diferentes do que ele já havia vivido na administração privada. Ele fez uma analogia ao comparar a gestão pública e privada com um transatlântico e um iate. Sendo a gestão privada um iate as decisões são tomadas com uma velocidade maior pois tem que passar somente por alguns diretores e o impacto se dá indiretamente no seu público consumidor.

Já a administração pública é um transatlântico que para se fazer uma manobra tem que acionar muitos setores fazendo com que a tomada de decisão tenha um ritmo próprio, passando por diversas hierarquias, diversos profissionais em áreas multidisciplinares, para um público direto do tamanho de um país com característica continentais com o nosso Brasil. Mas sem dúvidas, ele estava conhecendo um novo fazer, pois não bastava somente adaptar as ferramentas de gestão da administração privada para aplicar na gestão pública. Sobre muitos aspectos a gestão pública e a gestão do Terceiro Setor tem sua própria legislação específica.

Já, se você atua ou pretende atuar nessa área da gestão é preciso estudar e pesquisar o ramo, pois são exigidas também habilidades humanas e profissionais. Mas é importante profissionalizar o modo como as organizações são gerenciadas e podem lançar mão das boas práticas do setor privado, como investimento continuado na formação e capacitação dos gestores.

Conseguiu perceber as especificidades de cada gestão diante do setor que está atuando? Compartilhe nos comentários a sua visão.

 

Fique por dentro!


 

Lei Chico Prego

Inativa desde 2016, a Lei Chico Prego deve voltar no primeiro trimestre de 2022. Aprovada em dezembro de 2021, a lei foi reformulada pela Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Serra e está menos burocrática. A expectativa é de que sejam lançados dois editais de R$ 500 mil ainda este ano.


 

Oportunidades

O Shell Iniciativa Jovem está com inscrições abertas para jovens de 20 a 34 anos com ensino médio concluído e que moram nos estados do Rio de Janeiro ou do Espírito Santo.

O programa está em busca de candidatos que possuem uma ideia de negócio, tem vontade de empreender ou que já têm um empreendimento em fase de comercialização. A ideia do negócio ou o empreendimento pode estar ligado a qualquer setor de atuação, tais como meio-ambiente, moda, gastronomia, indústria criativa, energia, smart cities e muitos outros.

A inscrição no processo seletivo e a participação no programa é gratuita e está aberta até o dia 23 de fevereiro. Inscreva-se em iniciativajovem.org.br.


 

ConexThon

O ConexThon 5.0 é a maior maratona do mundo no setor público! Serão cinco temas: laboratórios de inovação, regulação, integridade, gamificação e jogos sérios e gestão de pessoas! O evento será 100% online e realizado de 24 a 26/06/22.

A partir de abril e também durante o ConexThon acontecerão diversas atividades e eventos como palestras, mesas redondas, minicursos e oficinas.

Se você tem uma proposta de atividade que esteja relacionada aos temas do evento faça sua inscrição até o dia 18/03/2022. O formulário está disponível no Linktree: https://linktr.ee/conexinovapub.


 

Educação

O Fundo Global para Crianças (GFC) está em busca de organizações comunitárias do Brasil que atuam com o acesso à educação, desenvolvimento e aprendizagem de crianças de 6 a 12 anos. A GFC chega no Brasil através do programa Educação para Todas as Crianças, e está buscando novos parceiros para financiamentos flexíveis de 2 anos, com possibilidade de extensão. A chamada ficará aberta até o dia 22 de fevereiro. Clique aqui para saber mais detalhes.


 

Fevereiro Solidário

A Rede Conexão Captadoras está promovendo a campanha “Fevereiro Solidário”, que tem o objetivo de reunir as aniversariantes de cada mês em prol da cultura de doação. Em cada mês as aniversariantes irão mobilizar suas redes pessoais e a própria rede Conexão Captadoras e convidar a todos a doarem para uma organização social. A ideia é que possam estimular ao longo do ano o reconhecimento e a doação de organizações sociais que estão à frente da transformação social.

O Fevereiro Solidário será em prol do CREN – Centro de Recuperação e Educação Nutricional, que trata crianças e adolescentes com desnutrição, vindos de famílias em situação de alta vulnerabilidade, a maioria delas já em insegurança alimentar. Para conhecer mais sobre essa organização clique aqui.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de privacidade e cookies