Dani Laudino é assistente social, especialista em gestão social com mais de uma década de experiência no Terceiro Setor e escreve semanalmente para a coluna Causando Por Aí do Um Social.

Fale com a coluna: causandoporai@umsocial.com.br

Stakeholders: quais são as partes interessadas da sua OSC?

Estou realizando um curso para desenvolver a habilidade de escrita, redação e revisão, o texto dissertativo ofertado gratuitamente pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes) na modalidade online. E um dos exercícios foi assistir uma palestra e após escrever sobre o que eu compreendi, o que me fez pensar, o que refleti, mais principalmente – escrever sobre como as falas da palestra me impactaram. Realmente é um exercício desafiador.

Uma provocação que ouvi foi porque adotamos palavras estrangeiras ao nosso vocabulário, mesmo que a grande maioria não entenda ou que não sabem o que significa? Um exemplo é a palavra Stakeholders. Vamos falar sobre isso hoje.

Você já ouviu falar dessa palavra antes? Você consegue fazer o exercício de comunicação que seria: explicar para qualquer pessoa, para uma criança o que significa essa palavra e as faria entender?

Vamos ao conceito

Os Stakeholders são peça fundamental de apoio à organização e devem ser considerados na tomada de decisão de uma Organização da Sociedade Civil – OSCs.

É imprescindível para o gerente conhecer todas as partes interessadas das atividades de uma instituição por elas serem fundamentais para o sucesso do projeto.

Faz necessário realizar alguns procedimentos que consiste em:

1 – Identificar quem são as partes interessadas/os stakeholders. Todas as pessoas impactadas e que impactam pelas atividades da sua OSC;
2 – Compreender a ordem hierárquica das partes interessadas/dos seus stakeholders. Para quem você precisa dar satisfações sobre o andamento de tarefas específicas;
3 – Desenvolver estratégias para engajar as partes interessadas/os stakeholders. Entender os indivíduos interessados e, principalmente, quais são seus objetivos para então somar forças;
4 – Juntos, potencializarem o desenvolvimento do projeto. Tenha as partes interessadas/os stakeholders como aliados para alcançarem o objetivo/meta do projeto.

Quando uma OSC deixa de identificar ou contribuir com algum interessado por suas atividades, ele está se expondo a um grave risco. Essa parte interessada pode influenciar opiniões ou forçar mudanças em seus planos em um período inapropriado, prejudicando o seu progresso.

Exemplificando, suponhamos que a sua OSC irá realizar uma ação alusiva ao Dia das crianças e o seu público-alvo seja crianças de 6 a 12 anos.

Como você identificaria as partes interessadas na realização de uma festa alusiva ao Dia das Crianças, a sede de sua instituição em um sábado pela manhã? Assim, você elabora o plano de comunicação e mobilização com linguagem direcionada para aos pais e responsáveis, pois entende que serão eles que liberarão as crianças e trarão elas ao local do evento? Assim sendo, se sábado seria um bom dia para os pais e responsáveis quanto à disponibilidade deles?

Mas, sendo o evento para as crianças, você as considerou como sendo elas também a parte interessada do evento? E assim sendo, para que elas se sintam atraídas a participarem do evento, pensou na linguagem infantil para o convite, divulgação e programação? Tudo com muitas cores, animação, personagens? Pensando nelas, decidiu sobre o que seria mais atrativo para a programação?

Entendendo a importância de se conhecer as partes interessadas das suas ações quanto OSCs

Vamos a mais um exercício, o de identificar quem são os stakeholders do seu projeto.

Para começar a entender quem são as partes interessadas/os seus stakeholders, a primeira ação a se fazer é listar todas as pessoas que possam estar interessadas nas atividades que você desenvolve no seu projeto.

Com os interessados bem definidos, você consegue tomar decisões mais precisas dentro do seu planejamento. Para identificá-los, faça perguntas:

  • O resultado obtido com as atividades da OSCS/no projeto irá afetá-los de alguma maneira?
  • Eles agregam as nossas atividades/no projeto de alguma forma?
  • A adesão ou não deles impacta as atividades da OSC/do projeto?
  • As decisões tomadas por eles podem alterar a finalidade do projeto?
  • Eles afetam o resultado alcançado pela OSC/pelo projeto?
  • Eles influenciam o atingimento de metas significativas dentro do projeto?

Uma vez certificando quem faz parte dos seus stakeholders, busque entender as expectativas deles quando participarem das atividades de sua OSC/do seu projeto.

Mas como descobrir as expectativas de cada stakeholder?

A melhor forma de obter essa resposta é por meio da comunicação direta e aplicando uma pesquisa na forma presencial em uma reunião ou por meio de um formulário na modalidade virtual (Google forms). Importante é manter-se em contato com a parte interessada levantando informações como que tipo de resultado, o porquê, quando e como ele espera receber das atividades de sua OSC/do seu projeto.

Para isso elabore um plano de ação incluindo nele as estratégias de forma detalhada, como as maneiras de interagir com cada grupo de stakeholders, o tipo de comunicação a ser empregado, a melhor forma de obter o seu apoio, os riscos que eles podem gerar ao projeto em caso de não adesão e engajamento e as melhores tratativas para superar os desafios. Como também, sua instituição ao permanecer em contato com eles pode subsidiar nas tomadas de decisões mais embasadas e seguras para sua OSC, de modo a manter as partes funcionando bem durante todo o processo.

Ante o exposto, os stakeholders sempre vão ser aqueles que têm algum tipo de interesse pelo trabalho que você está desenvolvendo. E independente de quem sejam, é fundamental identificar todas as partes interessadas/stakeholders de qualquer tipo de proposta e explorar todas as possibilidades de reconhecer os interessados decisivos para que sua OSC seja bem-sucedida em suas atividades.

 

Fique por dentro!


 

Compre do ES

Seguem abertas até o dia 30 de junho as inscrições para o curso na modalidade a distância para o desenvolvimento de fornecedores da Administração Pública Estadual.

A iniciativa faz parte do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores do Governo do Estado (Compre do ES), que visa a qualificar pequenos negócios, por meio de consultorias e capacitações, promovendo a ampliação do acesso desses empreendedores ao mercado das compras públicas. Clique aqui para se inscrever.


 

Cocreation Lab

Tem inscrições abertas também para o Cocreation Lab, maior laboratório de ideação do Brasil e que fará 4 turmas, pela primeira vez, no Espírito Santo.

Serão 5 meses de trabalho com as ideias selecionadas, cujas equipes irão participar de palestras, mentorias, workshops, encontros criativos e muito networking. As vagas estão abertas em 4 territórios criativos: Caparaó (Patrimônio da Penha), Itaúnas, São Mateus e Vitória. As inscrições vão até o dia 25 de junho. Saiba mais: https://cocreationlab.com.br/editais/.


 

Formação em Tecnologia

Já estão abertas as inscrições para a primeira turma do Programa Oportunidade Brasil. O programa vai ofertar oportunidades de formação em tecnologia, exclusiva para pessoas negras de forma totalmente gratuita. Mais informações sobre o processo seletivo estão disponíveis no site: institutooportunidadebrasil.org.br.


 

Bate Papo 3º Setor

Ao longo do mês de julho serão realizados 4 encontros virtuais para tratar de 10 temas acerca da administração e contabilidade pública para entes e entidades do terceiro setor. A organização é do Bate Papo 3º Setor. Os interessados em participar podem se inscrever no site da organização em: www.batepapo3setor.org.

Além disso, serão 10h de oficinas gravadas e 50h de mentoria individual, com a entrega de certificados de 30 horas. Participe!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está de acordo com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de privacidade e cookies